Home / Destaque / Prêmio New Holland de Fotojornalismo inicia exposição itinerante

Prêmio New Holland de Fotojornalismo inicia exposição itinerante

O Prêmio New Holland de Fotojornalismo, uma das premiações de fotografia mais importantes e tradicionais da América do Sul, inicia no próximo dia 24 de agosto a exposição itinerante de imagens selecionadas no concurso deste ano, que chegou à sua 14ª edição. A primeira cidade a receber a mostra será Curitiba, onde as 31 fotos selecionadas (incluindo as 4 vencedoras e as 3 que receberam menção honrosa) ficarão expostas até 21 de novembro no Museu da Imagem e do Som do Paraná (MIS/PR). A entrada é franca.

Entre os destaques está a imagem “Colheita”, do fotógrafo Sergio Ranalli, de Londrina (PR), que foi a vencedora na categoria Profissional Máquina. Também presentes na mostra estão a imagem “Colheita de milho”, produzida por Rodrigo Arabori, de Terra Bonita (PR), vencedora da categoria Amador Máquina; “A Terra Crua”, de Ricardo Wolffenbüttel, de Florianópolis (SC), eleita campeã na categoria Profissional Campo; e a fotografia “Simplicidade”, de Noilton Pereira de Lacerda, vencedora da categoria Amador Campo.

“Para a New Holland, o Prêmio de Fotojornalismo é uma oportunidade de aproximar as pessoas da realidade do campo, mostrando toda a diversidade da agricultura na América do Sul. Como somos uma marca sempre próxima dos agricultores, queremos levar essa mensagem para toda a sociedade, que além de poder admirar o excelente trabalho desses fotógrafos, sejam eles profissionais ou entusiastas, vai poder conhecer um pouquinho mais, por meio das imagens desta exposição, a força da agricultura no nosso continente”, afirma Gustavo Taniguchi, diretor de Marketing Comercial da New Holland Agriculture para a América do Sul.

O Prêmio é uma realização da Mano a Mano Produções, apoiado pela Lei de Incentivo à Cultura da Secretaria Especial da Cultura e patrocinado pela New Holland Agriculture e pelo Banco CNH Industrial. O objetivo é que a exposição rode por diversas cidades dos países sul-americanos e possa ser vista por diversos públicos.

Agricultura, substantivo feminino

Neste ano, o tema central do Prêmio de Fotojornalismo foi “Agricultura, substantivo feminino”. Além de eleger as melhores imagens relacionadas à vida no campo, à cultura da terra e às atividades agrícolasregistradas na América do Sul, o concurso premiou as fotografias com melhor enquadramento, beleza estética, contextualização e originalidade. A mostra deste ano reúne os trabalhos de profissionais e entusiastas do Brasil, Colômbia, Perú e Uruguai.

Para a gerente de Marketing e Comunicação do Banco CNH Industrial, Jessica Kosak, é por meio do patrocínio ao Prêmio New Holland de Fotojornalismo que o Banco ajuda a promover a cultura por todo o Brasil e América do Sul. “Mais uma vez, somos parceiros desse projeto que reconhece o talento dos participantes e valoriza a cultura. Nessa edição, o Prêmio ressaltou a atuação fundamental das mulheres no campo, e queremos incentivar e destacar essa diversidade no agronegócio”, afirma.

Em 14 anos de história, cerca de 25 mil imagens já foram inscritas no Prêmio New Holland de Fotojornalismo. A atual edição do concurso contou com 2.201 imagens inscritas, registradas por 530 fotógrafos entre profissionais e amadores. Do total de participantes, 211 são profissionais, responsáveis por 895 fotos de campo e 141 de máquina. Já os amadores são 319, que produziram 953 imagens de campo e 212 de máquina. Os países participantes foram: Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Equador, Panamá, Paraguai, Peru, Uruguai e Venezuela.

As imagens que fazem parte da exposição itinerante:

       “Mulher e a alpaca”, de Uriel Montúfar (Peru);

       “A casa de Pedro Marmeleiro”, de Daniel Castellano (Brasil);

       “A horta da dona Maria Inês Riva”, de Fellipe de Alcântara (Brasil);

       “A pega de boi”, de Miguel Salvador (Brasil);

       “Atentas”, de Ariel Miranda (Uruguai);

       “Bem viver”, de Ana Mendes (Brasil);

       “Caminho para o campo”, de Federico Orozco (Colômbia);

       “Campo próprio”, de Márcio Menasce (Brasil);

       “Candeia”, de Nereu Cavalheiro (Brasil);

       “Corrida de cavalos nos Altos Andinos”, de Uriel Montúfar (Peru);

       “Cavalo negro e seu dono”, de Daniel Soares (Brasil);

       “Dedicação no campo”, de Fernando Martinho (Brasil);

       “Engenho de madeira com tração animal”, de Rui Barreto (Brasil);

       “O nascedouro de árvores”, de Sérgio Ranalli (Brasil);

       “Rambo do bananal”, de Albari Rosa (Brasil);

       “Roscasiri”, de Uriel Montúfar (Peru);

       “Saudação matinal”, de Cesar Martinez (Colômbia);

       “Descanso na cozinha”, de Antonio Herrera (Colômbia);

       “Colheita do pão de cada dia”, de André Shimohiro (Brasil);

       “Coliseu do campo”, de Victor Imesi (Brasil);

       “Plantio”, de Daniel Machado (Brasil);

       “Semeador”, de Daniel Machado (Brasil”;

       “Sucessão de espanto”, de Ana Cecilia Casnati (Uruguai);

       “Rotina”, de Carlos Aliperti Júnior (Brasil).

Serviço:

Exposição Itinerante do 14º Prêmio New Holland de Fotojornalismo

Data: 24 de agosto a 21 de novembro de 2021

Local: Museu da Imagem e do Som do Paraná (Rua Barão do Rio Branco, 395, Centro – Curitiba – PR).

Horário: De terça a sexta, das 10h às 17h; sábados, domingos e feriados, das 10h às 12h e das 12h30 às 16h.

Entrada franca

Check Also

Case IH lança portal e central de monitoramento para aumentar a disponibilidade das máquinas

Portal AFS Connect é uma plataforma para monitoramento de frota, gestão agronômica e gerenciamentos de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.