Home / Destaque / CNH Industrial nomeia Suzanne Heywood como CEO em exercício após a renúncia de Hubertus Mühlhäuser

CNH Industrial nomeia Suzanne Heywood como CEO em exercício após a renúncia de Hubertus Mühlhäuser

O processo de nomeação de uma nova diretora executiva (CEO) começará imediatamente. Oddone Incisa também será nomeado Chief Financial Officer (CFO).

 

Suzanne Heywood, CEO em exercício da CNH Industrial.

A Assembléia Geral de Acionistas da CNH Industrial anunciou Suzanne Heywood como CEO em exercício, uma posição com a qual ela será compatível como Presidente do Conselho até que um novo CEO seja nomeado. O Conselho decidiu por unanimidade aceitar a renúncia de Hubertus Mühlhäuser como CEO, que deixou o Grupo com efeito imediato. O Conselho agradeceu a Hubertus Mühlhäuser pela liderança dedicada, serviço e numerosas contribuições que ele ofereceu durante seu mandato.Suzanne Heywood, também é diretora administrativa da Exor, principal acionista da CNH Industrial, e é presidente da CNH Industrial desde julho de 2018. Antes de ingressar na Exor, ela era parceira sênior da McKinsey & Company, onde liderou o negócio de Design de Organização Global da empresa e já havia trabalhado para o Departamento do Tesouro do Reino Unido. Suzanne Heywood também é membro do Conselho do Economist e Diretora Não Executiva da Chanel. Em sua função combinada, ele presidirá o Comitê Executivo Global do Grupo para fornecer liderança aos negócios nos próximos meses.

Oddone Incisa, CFO da CNH Industrial.

 

O Conselho também concordou por unanimidade a nomeação de Oddone Incisa como Diretor Financeiro (CFO), além de seu cargo atual como Presidente de Serviços Financeiros, substituindo Max Chiara, que deixará a CNH Industrial para assumir um novo cargo. “Max tem sido um colaborador leal e valioso durante seus 13 anos no Grupo. Desejamos a ele tudo de melhor em seus futuros empreendimentos ”, disse Suzanne Heywood.O Conselho também confirmou seu apoio à estratégia ‘Transform 2 Win’ do Grupo, projetada sob a liderança de Mühlhäuser, incluindo a cisão de ativos da CNH Industrial em veículos ‘On-Highway’ (veículos comerciais e segmentos de trem de força) e ‘Fora de estrada’ (agricultura, construção e especiais).Por fim, o Conselho reiterou que as sólidas finanças do Grupo continuam sendo uma das chaves de seus pontos fortes, como eram no passado quando enfrentaram situações complexas com sucesso. O Grupo anunciará os resultados do primeiro trimestre conforme planejado em 6 de maio de 2020, embora leve em consideração qualquer conselho regulatório sobre boas práticas de relatórios financeiros durante a emergência do COVID-19.“O Conselho e nossos executivos estão unidos em nossa determinação de garantir que a CNH Industrial surja ainda mais forte dos enormes desafios que virão nos próximos dias, semanas e meses. Quero especialmente demonstrar nosso apreço à nossa equipe excepcional, que aplica suas habilidades, forças e conhecimentos excepcionais para esse fim. E não é preciso dizer que sua saúde e segurança serão nossa prioridade, pois juntos entraremos em tempos mais normais “, disse Suzanne Heywood.

 

 

Check Also

Valtra celebra 60 anos da chegada da marca ao Brasil

De origem finlandesa, montadora de máquinas agrícolas se instalou no país em 1960 e participou …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.