Home / Destaque / Brasileiros são finalistas do Desafio de Design Valtra e tem seu projeto em destaque na EIMA 2018

Brasileiros são finalistas do Desafio de Design Valtra e tem seu projeto em destaque na EIMA 2018

 

Yuri Kozowski

O bento-gonçalvense Yuri Kozowski, e seu sócio, Paulo Biondan, de Caxias do Sul, designers de produto com especialização em gerenciamento de projetos, ficaram entre os quatro finalistas do Valtra Design Challenge, concurso que é referência global na apresentação de projetos de máquinas agrícolas. Eles concorreram ao prêmio de € 10 mil, equivalentes a cerca de R$ 43 mil. Profissionais e estudantes de design de todo o mundo participaram da seleção que escolheu o melhor projeto de máquina agrícola multipropósitos para o ano de 2030.

O projeto desenvolvido pelos sócios ficou em segundo lugar na competição.

Paulo Biondan

A dupla já possui uma caminhada no setor. Yuri já atua há mais de 15 anos e Paulo, há cerca de 25 anos. Juntos, eles desenvolvem projetos de produtos para indústria em geral, principalmente automotiva, agrícola e de maquinário.

Yuri contou que a sensação é de dever cumprido e de esforço recompensado. “Poder representar um pouco do trabalho brasileiro na Itália, terra do design e principalmente em um ramo tão disputado como é o agrícola ou automotivo, é uma realização profissional que certamente se estende para uma certa satisfação pessoal. Ter chegado até esta etapa já consideramos uma vitória, não apenas para nós, mas também para o Brasil e em especial a Serra gaúcha”, comemorou.

Para participar do concurso, os designers apresentaram o título do projeto, descrições do conceito e suas inovações tecnológicas, além da inclusão de fotos e vídeos mostrando a máquina desenvolvida. Os trabalhos não podiam ter sido publicados ou exibidos previamente, e todas as informações foram enviadas em inglês. “As imagens do nosso produto só foram divulgadas ao público no dia da entrega da premiação.

Conforme o regulamento do concurso mundial, os jurados elegem os três vencedores, mais um indicado a menção honrosa, pela análise de critérios como, relevância ao tema, originalidade do conceito, inovação, valor e qualidade do design, potencial de desenvolvimento, implementação e capacidade de produção, exibição do design, personalidade, confiança e robustez.

A cada ano, são escolhidos onze finalistas. Dentre eles, os três melhores projetos recebem uma premiação em dinheiro, enquanto outros dois ficam com uma menção honrosa do júri. Para esta edição do prêmio, foram recebidos 107 projetos criados por equipes de designers de 32 países.

 

Kozowski e Biondan superaram projetos de equipes de países como Polônia, Finlândia, Alemanha, Ucrânia, Irã, Rússia, Índia e Holanda. A primeira colocação ficou com o projeto “Valtra Vertical”, desenvolvido pelos designers industriais Benjamin Miller, Jack Morris, Alireza Saeedi, da Áustria.

 

Os prêmios foram entregues no dia 7 de novembro, em Bologna, na Itália, durante a EIMA (Esposizione Internazionale di Macchine per l’Agricoltura e il Giardinaggio).

 

CONFIRA A PROPOSTA DO CONCURSO IDEALIZADO PELA VALTRA

O maquinário agrícola de hoje está se tornando altamente especializado; costumava ser que um único trator poderia levar de tudo, desde o cultivo do solo até a colheita. E se você pudesse pegar a tecnologia do futuro, recomeçar do zero e inventar uma máquina verdadeiramente polivalente? Que tipo de possibilidades isso ofereceria?

Como você acha que essa máquina ideal lidaria com o trabalho de hoje e as necessidades do futuro? Por que seria mais eficiente que as máquinas mais específicas de hoje? Como lidaria com o cultivo, semeadura, pulverização e colheita do solo, ou essas fases serão necessárias no futuro? Como poderia ser projetado para uso durante todo o ano e não apenas por algumas semanas por ano?

No futuro, parece que tarefas mais fáceis serão automatizadas, embora ainda haja tarefas que precisem da experiência inestimável de um operador humano. Como você imagina a máquina polivalente do futuro, apoiando essas duas coisas aparentemente contraditórias? Como as pessoas usarão a tecnologia sem drivers? Olhando para o quadro mais amplo, como você acha que a digitalização nos ajudará e como isso facilitará a vida dos agricultores no futuro? Mostre-nos a sua visão de como o Veículo MultiPurpose Valtra mudará a forma como vemos tratores em 2030!

 

O PRODUTO CRIADO PELOS DESIGNERS GAÚCHOS:

PRINCIPAL NOVIDADE

O V-ICON é uma máquina agrícola multifuncional e versátil para trabalhar o ano todo em pequenas e grandes propriedades com uma montagem simplificada, otimização dimensional e com uma nova proposta para o uso de suas forças. É possível ser operado tradicionalmente ou por wireless.

 

DESCRIÇÃO DO CONCEITO

Acreditamos que até 2030 o mundo terá maiores necessidades para solucionar a crescente busca por alimentos e com essa previsão vemos um cenário com mais diversidade nas fazendas, aumentando a demanda por pequenas máquinas com funcionalidades otimizadas, ou seja, um mesmo trator capaz de trabalhar como as diversas e distintas máquinas da fazenda, mas sem precisar de uma grande variedade de modelos, permitindo trocar apenas seus implementos conforme a necessidade de cada época da lavoura. Porque neste caso, menos é mais.

Com base neste cenário buscamos inspiração em um contexto já tentado pelos ancestrais do atual agricultor, quando foi necessário utilizar a força animal combinada. E a partir dessa expertise, desenvolvemos um único equipamento que pode realizar todas as atividades necessárias, trocando apenas seus implementos. No entanto, se ainda precisar usar mais tração ou área, acopla-se a outros V-Icons, aumentando a capacidade de execução de tarefas maiores.

 

Essa diversidade irá alterar as rotinas no dia de trabalho das fazendas e será necessário se adaptar a elas com agilidade nas ações. Para isto, o V-Icon terá uma inteligência artificial que lhe dará a capacidade de aprender e executar tarefas autônomas, podendo reproduzir imediatamente uma atividade que foi realizada através dos comandos de seu operador, seja diretamente dirigindo o equipamento ou através de um controlador virtual. Então você pode trabalhar nele ou longe dele – à cargo de sua necessidade.

Outra facilidade que destaca a criatividade desenvolvida é o acoplamento lateral que permite o uso de implementos de colheita e pulverização, possibilitados pelo seu motor auxiliar central. Para disponibilizar essa tecnologia no campo, o V-Icon pode ser alimentado por fontes de energia disponíveis em seu local de operação, alimentando suas baterias e motores através de um sistema híbrido, seja biogás, biodiesel e até mesmo fontes de armazenamento de energia eólica ou solar.

Check Also

Como ter um sistema de Energia Solar na sua casa

Muitas pessoas ainda acham que instalar placas de energia solar residencial para geração de energia …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *