Home / Destaque / Rivulis: Tecnologia torna as decisões mais assertivas

Rivulis: Tecnologia torna as decisões mais assertivas

A Rivulis, uma das líderes mundiais em microirrigação e fertirrigação, aproveita a safra agrícola brasileira 2018 para um importante lançamento nacional. Após quase um ano de testes no País, entra oficialmente no mercado o Manna Irrigation uma tecnologia que faz uma varredura via satélite de toda a área plantada e transmite à pessoa responsável pela irrigação, informações sobre em qual situação está a lavoura, se precisa de água ou não e qual o melhor momento.

            Segundo informa o Gerente Nacional de Vendas, Guilherme Souza, é um serviço de informação que reúne uma série de dados – clima, condição de solo, tipo de cultura, entre outros – para auxiliar na tomada de decisão sobre o gerenciamento da fertirrigação, aumentando a precisão no processo e diminuindo custos.

            Souza explica que o Manna tem sido usado em cerca de 40 tipos de culturas, entre anuais e perenes. Na fase de testes no Brasil, iniciada ano passado, comprovou sua eficiência em grãos, café, banana, algodão feijão e silviculturas. Já são mais de 3 mil ha ativos sendo monitorados pela ferramenta. Desde 2016, quando a startup desenvolvedora do produto foi adquirida pela Rivulis, já foi implantado em países como Israel, Austrália, Turquia, EUA e outros. “O sistema é acessado nas nuvens, dispensando sensores de solo, o custo de investimentos extras e até mesmo o risco de furtos ou degradação. Sua utilização se dá por assinatura anual, de US$ 10 por hectare”, informa o Gerente.  

            Ele ressalta que a tecnologia é um serviço exclusivo Rivulis, porém com abrangência para outros tipos de irrigação. “O Manna existe para dar mais liberdade para o produtor investir o seu tempo em atividades que necessitam sua atenção, como a gestão da sua lavoura, por exemplo. As informações geradas a partir do Manna dão um alto grau de empoderamento para o produtor rural que o  ajudará a tomar decisões mais assertivas”, afirma Souza, acrescentando que com esta ferramenta ele monitora a lavoura de qualquer parte do mundo. “E o mais importante é que é um produto para novos projetos de irrigação ou para os já instalados”, ressalta.

            André Cenci é produtor de café em São João da Aliança, Goiás, município que fica na Chapada dos Veadeiros, no entorno do Distrito Federal. Atualmente produz a variedade Arábica, mas está trabalhando para ter café Tipo Especial, com o objetivo de atingir um mercado mais elaborado, principalmente com vistas a atender o grande volume de consumo que tem em Brasília. Para isto, tem consciência que precisava investir num sistema de irrigação eficiente e optou pela microirrigação. Todos os 90 hectares são irrigados.

            Em uma viagem que fez para Israel, conheceu a tecnologia Manna e decidiu implantá-la na sua lavoura. “Neste primeiro estágio eu preciso controlar o nível da vegetação dos cafezais, porque disto depende a próxima safra. Com esta tecnologia, eu consigo gerir muito melhor o processo de irrigação e do uso da água, deixando cada planta no estágio ideal para a produção e auxiliando no controle de pragas, é uma ferramenta excelente!”, afirma Cenci.

Check Also

Expointer: LS Tractor aproveita a vitrine da feira para lançamentos

O processo de melhoria da gestão da propriedade passa também por tratores que tenham possibilidade …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *