Home / Noticias / A área irrigada no Brasil cresceu 4% em 2016

A área irrigada no Brasil cresceu 4% em 2016

Segundo o IBGE existe potencial para cobrir uma área de 61 milhões de ha. Hoje são 5,6 milhões.

       

Friedhelm Voswinkel, gerente geral da Rivulis Brasil

Segundo dados da Câmara Setorial de Equipamentos de Irrigação da Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq), o Brasil saltou de 5,404 milhões de hectares irrigados em 2015, para 5,623 milhões de hectares em 2016, crescimento de 4% no período. E como esse total representa apenas cerca de 5% das áreas agricultáveis do país, existe um grande espaço para crescimento da tecnologia, no Brasil.

Dados do IBGE e da Agência Nacional de Águas, ANA, confirmam esta informação. Conforme estas instituições, a irrigação no Brasil tem crescido a taxas médias anuais entre 4,4% e 7,3% desde a década de 1960. Com uma crescente de 462 mil hectares, em 1960; 1 milhão de hectares em 1970; 3 milhões de hectares na década de 1990 e estima-se que hoje, no Brasil, que os estados com maior concentração de uso da irrigação são São Paulo, Rio Grande do Sul, Minas Gerais, Bahia e Goiás. Juntos, eles possuem cerca de 68% de toda a área irrigada atualmente. Segundo pesquisa do Ministério da Integração, o Brasil tem potencial para expandir as terras irrigadas em até 61 milhões de hectares – o equivalente a 10 vezes o tamanho atual.

Acompanhando o ritmo de crescimento e superando suas expectativas a Rivulis, fabricantes de equipamentos para microirrigação, fechou o primeiro semestre de 2017 com vendas 40 % acima da sua meta, tendo alcançando já, neste período, 75% do estipulado para o ano todo. De acordo com o gerente geral da Rivulis Brasil, Friedhelm Voswinkel, existem dois fatores que concorrem para este resultado. Em primeiro o próprio crescimento do uso da tecnologia de microirrigação dentro do cenário de irrigação como um todo. “Setores como grãos, café, fruticultura e horticultura, onde temos forte presença, estão despertando cada vez mais para as vantagens da microirrigação”, assinala Voswinkel, acrescentando que há um começo de interesse por parte de pecuaristas para uso de fertirrigação na produção de pastagem

Voswinkel diz que o sistema é bem mais eficiente e econômico que seus concorrentes pelas vantagens que ela traz, afinal para cada 1 ha de irrigação por alagamento a microirrigação consegue atender a 6,7 ha; 1 ha de canais de escoamento = 5 ha de  microirrigação; 1 ha de canhões  =  2 ha de microirrigação; 1 ha de aspersão =  1,5 ha de microirrigação e 1 ha de Pivô  =1,3 ha de microirrigação. “Sem falar no fato que o alimento, no caso a água e os nutrientes, por exemplo, vão direto na raiz, facilitando todo o processo de crescimento da planta”, afirma.

O gerente geral ressalta que o outro fator que levou ao resultado positivo foram as estratégias adotadas pela empresa no que se refere a buscar crescimento no mercado. Conforme diz, o fortalecimento da rede de distribuidores e estabelecimento de revendas próprias tem permitido um atendimento mais local e personalizado para os agricultores irrigantes. O maior benefício da parceria é o suporte customizado e ágil, que garante maior produtividade para os produtores e maior proximidade com os mercados potenciais e consumidores para as revendas. “Isto tem se mostrado bastante efetivo nos resultados comerciais alcançados”, finaliza.

Sobre a Rivulis – Rivulis Irrigation é um dos principais fabricantes de gotejamento e microirrigação em todo o mundo. Com 1800 funcionários e 15 fábricas em 12 países, e uma rede de distribuição global de mais de 2.500 revendedores, em 70 países.

Check Also

Agritech apresenta linha completa de tratores até 85 cv na Expointer

Com modelos especialmente desenvolvidos para agricultura familiar, a empresa leva tecnologia para o campo e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *