Home / Opinião / Inteligência dos satélites – A grande aposta para o monitoramento no agronegócio

Inteligência dos satélites – A grande aposta para o monitoramento no agronegócio

antonio-morelli*Por Antonio Morelli
Cada vez mais a tecnologia tem se mostrado indispensável para os negócios. No setor agropecuário, isso não é diferente. Por meio das novas soluções, é possível criar ferramentas para facilitar o dia a dia dos agricultores, ajudar a melhorar a gestão das lavouras e contribuir nas decisões administrativas e econômicas do agronegócio.

 

Além de boas novidades, a tecnologia é, principalmente, fonte de inovações. Assim como também o uso de imagens de satélites, por exemplo. Seu uso no campo já acontece há algum tempo, mas ainda são considerados caros e de difícil acesso. Agora, com os avanços da inovação é possível fazer uso dessa solução para mapeamentos sistemáticos, com um custo até 100 vezes menor e uma entrega de resultados mais confiáveis que os métodos tradicionalmente empregados. O monitoramento por meio da inteligência de satélites, consegue ajudar o agricultor a gerenciar seu cultivo, localizar pragas, aplicar insumos de maneira mais eficiente, localizar áreas de menor e maior produtividade, possibilitando uma visão privilegiada de todos os hectares da propriedade.

 

O avanço contínuo de estudos e aplicações tecnológicas das imagens de satélite, permite que por meio de relatórios, gráficos e projeções da sua fazenda, o agricultor consiga prever, em poucos minutos, a produtividade da próxima colheita   e os maiores problemas presentes em seu cultivo. O mais interessante é que essa nova metodologia propicia análises comparativas de outros períodos e safras, reunindo inúmeras informações importantes para o produtor ou qualquer outro interessado na propriedade.

 

O uso de inovações traz a prática da gestão inteligente no campo, que ajuda a definir novas ações e tomar decisões mais precisas, reduzindo os gastos. Hoje, as tecnologias também auxiliam nas questões mercadológicas e financeiras, fornecendo informações que podem ser utilizadas por seguradoras agrícolas, bancos, trades e órgãos governamentais.

 

Por meio de softwares dinâmicos e precisos, o agricultor já consegue visualizar o desempenho da sua fazenda em dispositivos como tablets, notebooks ou smartphones de maneira autônoma, rápida e com baixo custo. O uso de imagens de satélites sempre foi uma ferramenta desejada, porém restrita, devido aos altos custos das cenas e à necessidade de técnico especializado para as análises dos processamentos de dados. Soma-se ainda, o tempo para obtenção dos resultados, que muitas vezes é incompatível para as necessidades da lavoura. Dessa forma, mesmo sendo uma grande necessidade para os produtores e a cadeia agro em geral, os mapeamentos por meio de imagens de satélite foram, durante anos, um privilégio para uso de poucos.

 

Sem a ajuda de soluções mais inteligentes e desenvolvidas tecnicamente, esse uso continuaria bastante restrito. Com novas formas de uso das imagens e abordagens inovadoras nas soluções de processamento, a identificação de algumas pragas e quebra de produtividade passam a ser detectáveis por valores acessíveis, pois com R$19,90 mais R$1,00 por hectare é possível ter um mapeamento completo de qualquer área produtiva no país e no mundo, em questão de segundos.

 

Tenho certeza de que o caminho da democratização das informações no campo é o investimento contínuo no desenvolvimento de tecnologias como a das imagens de satélite, que permitem a cobertura de grandes áreas com periodicidade e precisão. São esses estudos que permitem os avanços e outras formas de utilizar uma informação que é dinâmica e mais abrangente contribuindo para uma fazenda mais “inteligente”.

 

Por isso, adotar soluções inovadoras como dados orbitais, permite que a evolução digital chegue ao campo e ao agronegócio de forma acessível, rápida e atendendo a uma demanda latente do setor.  Ao trazer uma visão ampla de tudo que acontece na plantação, as novas práticas de monitoramento permitem a melhoria dos processos, manejos e gestão muito mais focada e precisa.

 

Além de facilitar o dia a dia do produtor, permite que ele tenha autonomia para a obtenção desses dados, em qualquer lugar e de qualquer lugar, sem necessidade de interlocutores, processos demorados, com altos custos e dados imprecisos ou duvidosos. O grande mérito do desenvolvimento é a melhoria na qualidade de vida de alguma forma, atingindo o maior número de pessoas possível, tornando a experiência tangível e os sonhos realizáveis.

 

*Antônio Morelli é CEO da Agronow, única empresa a desenvolver uma plataforma de mapeamento que estima, informa e projeta a produtividade agrícola em menos de um minuto.

Check Also

Pulverizadores piratas invadem o mercado e prejudicam produtores

Por Paulo Henrique Bueno,  gerente de produto da linha de pulverizadores tratorizados, Máquinas Agrícolas Jacto …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *